terça-feira, 30 de agosto de 2011

Espelho Mágico

Espelho mágico, espelho meu,
Aqui me tens de Pedra Filosofal na mão.
Diz-me então o que ganho eu,
Ao entregar à imortalidade o coração.

"Ganhas o que de precioso há mais:
A Vida que se prolonga para o infinito.
Viverás até aos anos se tornarem demais,
Até que o passar dos dias se torne maldito."

Espelho, tais palavras assustam.
Essa vantagem é tremenda e desmedida.
E já que os meus ouvidos te escutam,
Conta-me então a desvantagem dessa vida.

"Seres eterna enquanto os outros são vento
Que vai e não volta jamais.
É assim a perda da vontade e do alento,
E de tudo o que neste dia amais."

Não me agrada então viver
Para além daqueles que me são queridos.
Espelho, sê dócil quando te vier ver
E reflectires as rugas felizes de ter amigos.

4 comentários:

MariaPapoyla disse...

que lindo! faz pensar... o quão de bom há neste momento de passagem. *

Leto of the Crows disse...

E o quanto por vezes perdemos. Obrigada ^^

kami disse...

Seria o mal por ser eterno...perder quem se tem de mais precioso...

Adooorei o espaço...
Bju,bju,bju!

Leto of the Crows disse...

Muito obrigada :D

Beijinhos ^^