quarta-feira, 9 de abril de 2008

Aprendiz

Vê mortal, o caos organizado que a ti pertence. Esse caos é a alma negra de que te queres livrar. Recusas-te a tê-la, quando foste tu que a criaste. És o seu mestre e ela a tua aprendiz. Ensinaste-lhe o negrume em que mergulhaste. Ela simplesmente afogou-te nele, como boa aprendiz. Duplicou os teus ensinamentos, sempre produtiva, e devolveu-tos não requerendo lucros para si própria, mas, no entanto, eternamente com eles marcada. Bela e fiel aprendiz!

E agora queres atirá-la para o poço onde te afogou a teu pedido! Como te atreves, ser malévolo? A alma meramente acedeu aos teus pedidos, entregou-se a ti para teu obsceno prazer! Cruel… Oh! O quão cruel és…

Contudo, a vingança paira, rapina de qualidade. E as traições, essas são puníveis sob as leis do coração. Não substituirás essa alma, não te será admitido. Sentirás o mal que lhe perpetraste, pobre aprendiz que enganaste e usaste. Verás a solidão que é estar vazio. As suas unhas rasgar-te-ão as entranhas, pois lâminas delas fizeste. Os seus dentes, punhais de criação, estrangular-te-ão em sangue jugular. Os seus olhos penetrar-te-ão a mente em pesadelos de tentáculos erosivos que te irão transformar em decadentes destroços.

O facto é que, por fim, aderirá aos teus pedidos, partirá, quando de ti sobrar um mestre decomposto. Salvou-te tardiamente, quando nada mais havia para salvar.

A aprendiz venceu o mestre. O caos não mais é de si escravo. Libertou-se.

És agora imortal, alma minha.

3 comentários:

Francisco Norega (eragon369) disse...

Bem, já nem vale a pena referir a qualidade do texto. É um texto pesado, em tom acusador e, sinceramente, não é um dos meus preferidos. Eu não sei porquê, costumo gostar deste género de textos, mas...

Pedro Jorge disse...

a atirar fagulhas e pedaços de laranja num tom que relembra o toque do cigarro apagado na palma da mão.

se alguém te criticar podes sempre responder estranhamente como se embutisses folhas de rosas na face de cada um.

10**********

Leto of the Crows disse...

Lamento não agradar a todos, Francisco, mas mesmo assim agradeço o comentário ^^

......................

Ainda me pergunto se isso é um elogio ou não, Pedro xD

****