sexta-feira, 26 de junho de 2009

Passado por Existir

Nomeio-te dono de um passado que nunca existiu.
Podes fazer com ele o que fiz contigo,
Chamar-lhe o que não pensas, por puro egoísmo,
Nota alta de barítono enrouquecido
E que nunca soube cantar.

Vá, chama-o, que te quero ouvir
Clamar leda dor pétrea por esse passado vazio.
Que almeja ele pedaços de ti que o consumam
E conspícuos pontos que o constituam,
Como eu me constituí em ti.

Não lhe negues esse pouco de ti que ainda resta.
Não lhe negues, que de nada te serve ser vivo ou morto,
Pedaço intransitável de carne que se decompõe.
Sê dele, do passado que nunca existiu.
E sê meu jantar por digerir.

Não. Não ouviste mal.
A letífica febre que se destila, via Inferno, arqueja
Na avidez árida dos seus desertos, em mim.
Por isso chama-o. Chama o passado por existir.
Que tu te constituis nele. E eu me constituo em ti.

13 comentários:

Kath disse...

E os teus poemas são sempre bonitos. Mais que bonitos! Mais que mais que bonitos! (Percebes a ideia.)

Ana Priscila Sousa disse...

Bem como sempre não sei que mais te posso dizer senão que gosto mtmtmt dos teus poemas :) (mesmo com esse tom vil)

Joli disse...

Uau Oo

Leto of the Crows disse...

Obrigada às três ^^

Beijinhos!

dumb i sound disse...

Olha que bonito! ^^ tens que fazer um poema dedicado a mim!

João Afonso Adamastor disse...

Espartanamente vago, complexo e súbtil... em suma, adorei!

Não sei se realmente se trata de um rasgo de génio espontâneo ou de um simbolismo rigoroso, ou ambos... mas, de qualquer uma das formas, gostei bastante.


:D

baby piggy disse...

eu não me atreveria a chamar o passado :x *

Leto of the Crows disse...

Rafa,

Vou pensar no teu caso xD
_____

João,

Penso que não foi nem uma coisa nem outra. O teclado ganhou vida própria, enquanto as minhas mãos deslizavam sobre ele ^^
______

Baby Piggy,

Quantas não são as pessoas que vivem mergulhadas no passado... ***

Lord of Erewhon disse...

LOLOL!!! Hoje preguei um cagaço a uma pita que essa aí de cima visita...

Só tu é que não tens medo, do Demo e do Jesus... JAJAJAJAJA!!!

Espeta mas é este n'O Bar.
Deixa em rascunho, que eu acrescento uma fotinha à maneira... ;)
Dark kiss.

Lord of Erewhon disse...

P. S. Vê a caixa de comentários do último post no Goth Land... :)=

Lord of Erewhon disse...

LOL! O filho de Deus diz para meteres esta (da mesma série que ele usou para os poemas do Alentejo): Night Light, Tom Chambers, 2006... ;)

Leto of the Crows disse...

Como quiser, senhor vampiro xD

Beijos!

Lord of Erewhon disse...

;)

P. S. Avisa as meninas que eu ainda só matei a minha avó! JAJAJAJAJAJA!!!