quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Almas do Engano


Lightning Spirits, by hibbary

Se andas a coberto do que pensas ver,
Desengana o resto que te diz que sim,
Que o dizer da mentira não se diz,
Só se concorda pela alma fraca,
Enredo obtuso de falhas caídas,
Com que recorto, rindo,
O clamor perdido
Das ditas almas.

As minhas almas.

6 comentários:

Kath disse...

Pequenino mas fofinho.

Afonso disse...

Ignorância voluntária em muitos casos. Devemos ver e saber pelos nossos olhos e pela nossa cabeça, não pela dos outros.

Gostei do textinho :)

Brid disse...

Novo blog :)

http://bridswood.blogspot.com/

Alexandre M. disse...

Pareceu-me que para tecer um comentário seria melhor escolher o teu ultimo escrito.

É muito recente a minha presença por blogues e é tão bom deparar-me com a forma como escreves.
..........................
Há um conduzir para uma luz que perpetua o desvendar da sombra dos objectos, os semblantes escurecidos da alma, perdidos num mundo que sendo teu, presenteias a quem te lê.
Caberiam também as cores, sempre movidas de forma reflectida, dispostas de talhe alegórico tão presente no rodopiar de um carrossel adornado de unicórnios ebúrneos e outras criaturas pinceladas de mitismo.

Findo-me por aqui, e mesmo de alma perdido ou desprendido de alma, terei sempre nela o convite... "vamos brincar às escondidas?" … se a encontrares, diz-lhe que não me viste :)

Leto of the Crows disse...

Um comentário que supera em muito o texto que escrevi. Sinto-me honrada ^^

Alexandre M. disse...

Puro talento teu : ) … que utilidade teriam as palavras que não o concertar de uma ideia?!
Poderiam ser apenas vento , sim … mas mesmo esse influi na sua passagem .