segunda-feira, 25 de maio de 2009

Coração das Entrelinhas


Digo falso fim,
O que aqui acabei.
Escrevi longas linhas,
E por entre elas ponteei
Veias que palpitavam
Indiscerníveis, num pulular
De emoção. Que não se via
O quão forte era o bater
Críptico do coração
Das entrelinhas.

Simplesmente, sentia-se.

Dedicado à sô dona Joli, que os textos desta senhora
põem-me sempre meia lamechas
(só meia, que os seres vis não são lamechas)

3 comentários:

Joli disse...

OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOHHHHHHHHHHHHHHHH *.*

Obrigadoooo Letooooo :DDDDDDDDDDDDDD


Oh, confessa lá... já não derramaste uma lagrimazita num dos meus textos??? :p Qual ser vil qual quê! xD

Eheheh

Adorei mesmo ^^ Obrigado :)

Beijinho****

A

Sara disse...

Leto, sabias que estou a ler "O retrato da biblioteca"? :$
E agora vais pensar "Uma desconhecida a ler o meu livro que nem sequer está publicado?" xD

Beijinho @

Blood Tears disse...

As verdadeiras mensagens estão escondidas, entre as palavras, com o coração a bater descompassado, antevendo o seu fim.... Ou não.....

Uma excelente dedicatória... ^^

Blood kisses