sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Hades


Dorme arfando em sonhos,
Em cansaços, contos diurnos,
Pontos pensados, labirintos,
Enovelados em tinta lavrada
Por dentes, subtil enxada
De cultivo acutilante.

Tentáculos de dedos
Finos e fria guarida,
Corcel cego, anão,
Pálpebra negra escorrida,
Decrépita tosse (perdão!),
Mão de palma fendida.

Somente tão só,
Apenas sozinha,
A sua mente sórdida, surda,
Dissecantemente vivida,
Adormece o sonho,
Colhe a sombra sem vida.

Barcaça navegante aportada,
Bonança adventícia perdida.
Três cérebros, seis olhos
Num acordo cerrado;
“Adeus”, dirias cegado
A nove almas sumidas.

Fonte de fogo negro
Banhada em néctar mortal.
Arrepio, horror,
Ordinária, lânguida lembrança,
Que corrói astuta
O deus imortal.

Descora em coro a fraca
Frágil flor já murcha;
Destila a luz luzidia
Em entardeceres entristecidos;
Derrama a dor dançante,
Insana, vil amante.

E tu alma corre, foge, não escapas,
Não tens esperada barca.
Só seis hostis olhos,
Divinos dentes em diamante
De hálito hediondo,
Asqueroso, agoniante.

Nem de Perséfona candura
Esperes ansiosa salvação.
Sendo bondosa, impotente,
Efémera consorte
De prisão apreendida,
Só em lágrimas de desilusão.

Em Infernos perdida,
Divina dádiva roubada
Entre desejos de amor,
A campos alheios tirada,
Mítica, épica dor
De eterna amada.

Não esperes campos Elísios,
Nem puros paraísos,
Ou a beleza de Narcisos.
Só parcas infecundas,
Só sombras soturnas.
Te aguardam na penumbra.

Nada, em nada, por nada,
Cais em dedos imortais
Indiferentes da diferença.
Só entre as demais,
Tombas, não retornam,
As almas surreais.

3 comentários:

CMP disse...

Deixa-me dizer-te mais uma vez que o teu talento para a escrita é fenomenal. Apesar de gostar bastante da poesia que escreves, prefiro a tua narrativa. Espero ver mais textos teus, e quem sabe um dia um livrinho...talento esse não falta.

David

Kurrent disse...

este já tinha lido no EscritArtes.com

E devo dizer-te novamente que está muito bom.

Pedro Jorge disse...

ups, deixei estar a minha conta gmail central activada :(

sou o kurrent...